Arquivo da categoria: Poema

P.S: te amo

Meu desejo é a sua destruição

Se te quero, te quero inteira

Não basta ter, é necessário consumir

Quero o caos em mim dentro de ti

Não quero construir

Não pretendo contribuir

Quero te virar o avesso

Ser teu pior pesadelo

Expor teus segredos

Ser o mal em ti

Anúncios

Devaneios Aleatorios

Devaneios Aleatorios

Sol, vento, cabelos esvoançando
negros como a noite, noite, calma
clamando sempre por mais
mais… do que?
violencia, medo, amor
qual a diferença desses sentimentos
e da dor?
Um homem anda sozinho
procura, caça, se esconde
nunca encontra
no calor frio da cidade distante
vagando como um errante
nada lhe parece fazer sentido
Mas em meio a esses devaneios aleatorios
ele sabe que não é apenas mais um
todos vagam sem direção
fazendo suas escolhas em meio a um caos de possibilidades
destino sendo traçado
loucura passageira, torna-se permanente
se pudesses mudar o passado nunca sairia do presente
Mas oque dizer agora,
se lá fora a chuva começa a cair
sozinho cansado, molhado
estou só mas posso ver os outros
nao leio seus pensamentos
mas posso ver suas angustias
como petalas mortas
em um mar em furia