Causos…


Como não poderia faltar estou aqui escrevendo umas histórias ( ou estórias ) que rolam nas mesas do Dark Fênix e em Caúra ( lanchonete e praia, respectivamente ). Sem mais enrolações, vamos ao que interessa:

## do cachorro

Talvez uma das histórias mais recontadas da humanidade, acredito até que uns 70% dos leitores já a conhecem, então vai aqui a versão escrita:

Um belo dia, nosso amigo ## foi convidado para uma festa de aniversário da irmã de um grande amigo seu na casa dos pais da garota. Lá chegando, de mão vazias é claro, nosso prezado “herói” vai logo se enturmando com a galera fazendo uma graça aqui e outra ali e claro, surrupiando alguns docinhos. Até com o cachorro ele vai fazer uma amizade. Apesar de não gostar de animais, ele pega a bola mais próxima e arremessa para o pobre bichano ir buscar, mas  esta foi uma tentativa em vão,então ele tenta uma segunda vez e nada. Neste momento, sem motivo algum, segundo o próprio, o cachorro começa a atacá-lo. Dentre gritos de “se joga na piscina”, “eu aposto 10 conto no cachorro” e “Rex, pára com isso”, nosso amigo resolve tentar a coisa mais óbvia do mundo: desacordar o cachorro. Pressionando a traquéia do animal enquanto é arranhado pelo filhote de carcaju [?] nosso “herói” se excede e aplica um golpe fatal, quebrando a traqueia do cão que cai em espamos. Nesse momento todo mundo parou, a música desapareceu e o pobre apostador perdia seus 10 reais, eis que surge a aniversariante: “Você matou o meu cachorro” e então desatina em lágrimas. ## então é convidado a se retirar da festa antes mesmo do bolo ser cortado e na saída escuta o lamento de seu amigo: “cara, eu gostava do meu cão”.

S# date

Essa história é muito longa para ser contada na íntegra e tem passagens deveras tensas, então começarei da parte em que eu e Fernando (capeta) passamos a fazer parte:

Em um belo sábado, dia de beber na época, Caps me liga para tomarmos umas cervejas em algum lugar qualquer. Aceitando sua proposta sem nem pensar 2x e obrigando-o a me dar carona desta vez, marcamos de sair lá pelas 8. No horário marcado ele aparece na minha casa e nos dirigimos a Litorânea a fim de nos embriagarmos. Contudo, como nada é perfeito, tem um congestionamento imenso e como sempre, eu tenho uma grande idéia: Doido, bora pro shopping atrás de S#, dar aquela marocada básica? No auge de sua inocência Capeta aceita minha proposta e partimos rumo ao Box Cinemas. Lá chegando nós calculamos a hora que ele havia dito que entraria na sessão e supomos que a sua saída seria por volta das 22h. Nos posicionamos então na praça de alimentação, em uma mesa com umas caixas do Bobs, e ficamos fazendo hora e conversando aleatoriedades. Perto das 22h decidimos ligar novamente para S# e saber que horas ele realmente sai, mas seu celular estava desligado e como não havíamos o visto passar pressupomos que ainda estava no cinema. O tempo passa e lá pelas 22:30 desistimos e resolvemos ir embora. Não mais que espontaneamente eu aponto para uma direção qualquer e digo “já pensou se o carro dele estivesse lá” e para nossa surpresa estava exatamente naquele local, e melhor, do lado do nosso. Decidimos então esperar no carro até o fim da sessão. Lá pelas 23:30, S# aparece com a menina, o infeliz foi ver Watchmen, eis que então abaixamos o banco do carro para não sermos vistos e fechamos os vidros, tentando olhar da maneira mais discreta possível. Não mais que de repente o carro do lado tem as suas portas destravadas e um casal se aproxima, a garota olha para dentro do nosso carro e visualiza eu e Caps com os bancos deitados e suados de tanto calor e faz uma cara deveras estranha, não sei porque¬¬. Enquanto isso a porcaria do carro de S#está com um problema aleatório qualquer e não quer pegar, o segurança resolve ajudar e eu e Caps ainda se recuperando do trauma anterior, ficamos apreensivos para não sermos “descobertos” dessa vez pelo segurança do shopping, o que seria algo bem bizarro porque ele certamente não entenderia a situação. Não me alongando em fatos desnecessários eis que o carro finalmente pega, nós saímos os seguindo e convidamos ambos a comer no Dark Fênix. A guria não aceita e S#vai. Contamos a nossa história e depois de muita zuação ele vem e diz que nem ficou com a guria. PORRA, DOIDO!!!

Anúncios

Sobre ykizbr

Por que sempre perguntam isso? Ver todos os artigos de ykizbr

3 respostas para “Causos…

Compartilhe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: