Achados e perdidos


Venho aqui, por meio deste post, deixar o meu desabafo. Incrível como as pessoas conseguem SEMPRE esquecer alguma coisa no meu carro, não sei se tem uma placa, invisível apenas a mim, escrita: Guarda volumes.

Antes de chegar a ultima, e mais constrangedora historia, gostaria de fazer um retrospecto das historias anteriores:

Tudo começou quando esqueceram um pente no carro, que por sinal é dos meus pais, mais precisamente na porta do passageiro. No dia seguinte mamãe vem com uma cara nada amistosa falar comigo, perguntando se o famigerado pente pertencia a alguém que andou comigo, fiz algumas ligações e descobri que sim. Na sequência levei logo uma bronca porque ela semi-brigou com meu pai por conta disto. Tudo resolvido, tudo bem, prometi nunca mais deixar tal fato acontecer, ledo engano.

Umas 3 semanas depois fui para o reviver com minhas amigas, carro cheio de mulher, caos total. Depois das bebedeiras no Chez Moi e todas devidamente entregues sãs e salvas, dou uma checada no carro, coisa que se tornou rotineira, e nada havia sido encontrado. No dia seguinte, como sempre, mamãe, com seus olhos de águia, achou um par de tamancos debaixo do banco. Ficou me questionando de quem era e como alguém poderia ter descido descalço em casa e nem notado, obviamente eu não sabia responder nenhuma das perguntas!

Atenção redobrada, avisos de alerta e operações pente fino me salvaram por alguns meses. Mas como nem tudo é perfeito, um belo dia após deixar minha amiga, ficante na época, encontro um brinco no carro. Faço logo meia volta, ligo para a menina e entrego seu pertence. Indo para casa dessa vez mais tranquilo por enfim ter achado algo antes de mamãe, vou dormir. No outro dia, almoçando tranquilamente com a familia reunida em volta da mesa, escuto a pergunta de praxe, já devia estar até no Control + C, – Allan, de quem é… o brinco que está no carro? Fico confuso por alguns instantes, como assim brinco?, certeza que eu devolvi, será que ela jogou devolta? WTF??? Então percebo o meu engano, brinco veem em pares e eu só havia devolvido 1. Tentei me explicar mas foi em vão, ainda escutei a pérola: Não sei oque você anda fazendo nesse carro. Pior que nem havia feito nada, quanto mais no carro. =T

Nesta altura já havia desistido de prestar explicações e procurar coisas no carro, ainda assim consegui achar um botão de calça =s e outro pente no carro, sempre antes da investigadora profissional, mamãe. Mas esse marasmo não duraria muito. Em uma ida à Litorânea ( praia ) esqueceram uma jaqueta no carro, que passou despercebida por todos, menos por ela. Só ouvi depois: Tem uma jaqueta no carro, viu. Obvio que não vi, mas ouvi o seu aviso, e respondi: É de Nandinha, irmã do meu grande amigo @Sckars. Foi o suficiente para ela não pensar besteiras porque nossas mães são amigas e no final das contas, realmente era.

Agora, nada barrou a minha ultima aquisição: Uma necessarie da Natura, que me foi entregue em mãos pela minha progenitora. A primeira vista fiquei até aliviado, ora essa, não era peça de roupa, não eram objetos pessoais, não era botão de calça… Provavelmente esse foi meu maior engano, o problema estava no conteudo de tal bolsa. Na tentativa de descobrir quem foi a infeliz que deixou isso no carro resolvi abri-la e dar uma vasculhada. Logo de cara vejo 3 pacotes de camisinha, pensei: Ui, nada mal; havia também uma chave de casa, alguém teve que bater na porta para entrar; e um compartimento fechado com zipper. Curioso com a continuidade dos fatos, dei logo uma vasculhada. De cara encontro um livro de bolso, ahhh, a pessoa é culta; que nada, era um Kama Sutra em miniatura acompanhado de mais 3 camisinhas e uma escova de dentes, porque não devemos chegar em casa sem escovar os dentes depois de tudo isso, lógico. Certamente essa minha carona saiu pra noite preparada para o melhor, ausaushaushuashua. E vos digo que nada fiz, prometo, porque não sabia dessas coisas e, principalmente, porque estava “semi-comprometido”.

Agora fico a pensar se minha mãe chegou a dar uma olhada no conteúdo da necessarie. Se não, está tudo bem; se sim, demorarei algum tempo para apresentar a minha namorada a ela. E que venham as novas surpresas e explicações esdrúxulas para fatos dos quais nem desfrutei¬¬

Anúncios

Sobre ykizbr

Por que sempre perguntam isso? Ver todos os artigos de ykizbr

4 respostas para “Achados e perdidos

Compartilhe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: